Agroindústrias de SC e DF buscam melhorias com instalação de BPF

Iniciativa que busca agregar qualidade a carne suína faz parte das ações do PNDS

 


Curso BPF

 

 

Por ser um conjunto de medidas adotadas pelas indústrias de alimentos a fim de garantir a qualidade sanitária e a conformidade dos produtos alimentícios com as normas técnicas, a Boas Práticas de Fabricação (BPF) tem relação direta com os resultados que busca o Projeto Nacional de Desenvolvimento da Suinocultura (PNDS). Com foco nesse resultado, o PNDS reuniu mais de oito agroindústrias do estado de Santa Catarina e do Distrito Federal, com apoio de parceiros como a Associação dos Criadores de Suínos do Distrito Federal (DFSUIN), Sebrae/DF e Sebrae/SC, para a demonstração das melhorias com a implantação da Boas Práticas de Fabricação.

Direcionada para o segmento de indústria, a ação está prevista no plano de trabalho das duas regiões e visa auxiliar o aprimoramento da produção e, consequentemente, alavancar o consumo da carne suína. Segundo consultor da Integrall – Soluções e Produção Animal, Stafan Rohr, as consultorias que terão início em agosto têm objetivo de solucionar questões relacionadas às necessidades de melhorias no processo produtivo, adequando os produtos as exigências do mercado e buscando melhorar a qualidade de serviços. A ação também irá tratar de questões ligadas às necessidades de investimentos nas plantas industriais e nos equipamentos.

“A consultoria consiste em várias etapas, neste primeiro momento pude avaliar algumas agroindústrias e demonstrar o que pode ser feito para que aprimorem os processos. Será uma ação longa e monitorada, mas com foco em grandes resultados, pois visa estimular o crescimento da indústria e melhorar seus processos industriais”, explica o consultor.

Para Gilson Alberto, do núcleo de agronegócios e desenvolvimento territorial do Sebrae/SC a consultoria estimula o crescimento da indústria como um todo. “A segurança alimentar é uma preocupação mundial, sendo assim a implantação das Boas Práticas de Fabricação, além de ser um fator importante voltado à preocupação com a saúde do consumidor, é também uma questão estratégica para as empresas que desejam ampliar seus mercados, seja no âmbito interno ou externo. Neste aspecto, um olhar estratégico é justamente estar atento a essa prática que cresce ao redor do mundo, decorrente de um mercado cada dia mais exigente”, comenta.

De acordo com Alberoni Leal, analista técnico do Senar/DF que iniciou a sensibilização dos proprietários das agroindústrias da capital federal, o objetivo do treinamento é “capacitar profissionais que atuam em unidades processadoras de carnes e em frigoríficos de abate de suínos, levando a eles mais conhecimento sobre higiene, processos produtivos, melhorias nos equipamentos e, até mesmo, nos relacionamentos entre colaboradores”.

Para a coordenadora nacional do PNDS, Lívia Machado, a ação reforça a necessidade de aprimoramento das indústrias que abatem suínos em prol do consumidor. “Se desejamos avançar no mercado de proteínas, precisamos oferecer ao consumidor produtos que atinjam os elevados padrões de qualidade exigidos nos dias de hoje. Creio que esse é mais um grande passo para os dois estados na busca do aumento de consumo”, encerra.

Fonte: ABCS
Publicado em 05/07/2012

 

Estado Kg/vivo
DF R$ 3,91


Fonte: CEPEA/ ESALQ
Válido de 10/10 a 16/11/2018

Valor acordado na bolsa de suínos realizada no dia 09//11/2018, às 14h, na sede da DFSUIN

Cotações anteriores (2018)

 

Panorama Semanal do Mercado Suíno

Veja Aqui

Informativo

8° FESTIVAL SABOR SUÍNO

Design: Conectando Pessoas - Criação de Sites e Marketing Digital