Prevenção é o melhor caminho para tratamento de doenças em suínos

Complexo de doenças respiratórias em suínos. Este foi o tema da última edição do Programa de Capacitação Total (PCT), que teve como objetivo instruir funcionários de granjas e interessados no setor sobre o controle dessas enfermidades e de que forma a propriedade sente os impactos do tema em seu cotidiano. A palestra, que foi realizada em parceria com a TECNOMERC, aconteceu na última quinta-feira, 27/05, e contou com a presença de 50 pessoas.

O palestrante e médico veterinário, William Teixeira, focou sua apresentação na diminuição do uso de antibióticos, pois, segundo ele, a melhor forma de tratamento é a prevenção, atribuindo três fatores a essa informação: a questão legal, econômica e comercial. William afirmou que se os produtores se conscientizarem que a vacinação é o melhor caminho, não vai haver necessidade da criação de uma regulamentação para o tema, proibindo ou não o uso de determinados medicamentos. Além disso, é mais barato e mais competitivo em termos de mercado tratar o animal por meio da precaução. Em um cenário onde as exigências internacionais estão cada vez maiores, o palestrante exemplificou o caso da Dinamarca, onde o cenário é de seis a oito gramas de antibióticos por suíno produzido, enquanto que no Brasil a taxa é de cerca de 36 gramas.

William destacou ainda que, embora haja a tendência na diminuição do uso de antibacterianos, não existe nenhuma certificação de que esses medicamentos, se ministrados em excesso, realmente são prejudiciais à saúde. Porém, segundo ele, como a União Europeia- entidade que influencia diretamente o setor suinícola mundial- trabalha com a ideia de que se algo não pode ser atestado, a restrição é a melhor saída, a orientação para os produtores brasileiros também é essa.

Sobre o tema, o proprietário da Tecnomerc, Luciano Flores, encerrou dizendo: “dentro da granja há um bom conhecimento sobre o uso de vacinações, porém a doença é muito dinâmica, novos problemas surgem a todo tempo, sendo que projetos como o PCT são fundamentais para o constante aperfeiçoamento de técnicas e medidas que atendam aos padrões mais exigentes.”.

 

Estado Kg/vivo
DF R$ 5,33


Fonte: CEPEA/ ESALQ
Válido de 15/06 a 21/06/2019

Valor acordado na bolsa de suínos realizada no dia 14/06/2019, às 14h, na sede CNA

Cotações anteriores (2019)

 

Panorama Semanal do Mercado Suíno

Veja Aqui

Informativo

8° FESTIVAL SABOR SUÍNO

Design: Conectando Pessoas - Criação de Sites e Marketing Digital